Seja bem-vindo ª

Seja bem-vindo ª

Paixão por santidade

Paixão por santidade
Texto base: João 14:21-23 Aquele que tem os meus mandamentos e os guarda esse é o que me ama; e aquele que me ama será amado de meu Pai, e eu o amarei, e me manifestarei a ele. Disse-lhe Judas (não o Iscariotes): Senhor, de onde vem que te hás de manifestar a nós, e não ao mundo?
Jesus respondeu, e disse-lhe: Se alguém me ama, guardará a minha palavra, e meu Pai o amará, e viremos para ele, e faremos nele morada”.

Introdução:
São esses os conceitos que a Bíblia tem para “santo” e “santidade”.
Nela, “santo” tem o sentido de “separado” e “santidade”, de “separação”. Separado do quê? Separação para quê?
Separado do pecado e separação para Deus. Assim, os conceitos de “pecado” e de “Deus” estão intimamente ligados aos de “santo” e “santidade”. Eu me torno santo à medida que me separo do pecado.
Pecado é a transgressão voluntária da Lei. É quando o ser humano, por sua livre escolha, desobedece à vontade do Senhor. Eu me torno santo à medida que me disponho a obedecer à vontade do Pai e me separo para ele.
O grande propósito e motivação para a santidade é Deus e o experimentar de sua presença. Eu me separo do pecado para estar com Deus. Eu tenho paixão por santidade porque tenho paixão por Deus.
A paixão por Deus é o grande incentivo para sermos santos.
Contudo, o que é santidade, de maneira concreta? Qual o perfil de uma pessoa santa? A Bíblia responde a essa pergunta em
Romanos 8.28-29: “Sabemos que Deus age em todas as coisas para o bem daqueles que o amam, dos que foram chamados de acordo com o seu propósito. Aqueles que de antemão conheceu também os predestinou para serem conformes à imagem de seu Filho, a fim de que ele seja o primogênito entre muitos irmãos”.

1. Santidade é ser como Jesus
Os que amam a Deus se tornam conformes à imagem de seu Filho, escreveu Paulo aos Romanos. Assim, santidade é algo concreto e tem um perfil definido (ex: perfil do facebook). Ser santo é ser como Jesus. Agir com santidade é agir como Jesus agiria. O apóstolo Pedro também escreve sobre isso em sua primeira epístola: “Para isso vocês foram chamados, pois também Cristo sofreu no lugar de vocês, deixando-lhes exemplo, para que sigam os seus passos1 Pedro 2.21. Ser santo é seguir os passos de Jesus.
O escritor Charles Sheldon incentiva todos aqueles que estão buscando santidade a se perguntar antes de qualquer ação: “Em meus passos, o que faria Jesus?”.
Essa pergunta deu nome ao seu livro e a alguns anos se transformou em filme.

2. Santidade é propósito de Deus para seus filhos
Chamados”, “propósito” e “predestinou” são termos usados para declarar que Deus chamou os seus filhos para serem santos, estabelecendo a santidade como um dos propósitos para a vida deles. O que isso quer dizer?
Propósito é sinônimo de destino. Mas para onde? Para quê? O propósito está relacionado ao sentido da vida. Assim, se santidade é propósito do Pai para seus filhos, a vida de um filho de Deus só terá sentido se for santa. Um filho de Deus só terá uma vida cheia de significado se estiver caminhando em direção à santidade.
Sem santidade a vida perde o seu sentido e fica vazia.

3. Santidade é algo bom, Deus age em todas as coisas para o bem daqueles que o amam, escreveu Paulo.
A palavra “bem”, de acordo com o texto, é para que aqueles que o amam sejam conformes à imagem de seu Filho.
Bem” diz respeito à santidade. Assim, santidade é um bem que Deus tem para seus filhos; é algo bom.
Não se amoldem ao padrão deste mundo, mas transformem-se pela renovação da sua mente, para que sejam capazes de experimentar e comprovar a boa, agradável e perfeita vontade de Deus, declara Paulo, em Romanos 12.2.
A vontade de Deus é sinônimo de santidade, é boa agradável e perfeita. E ao contrário do que o mundo diz, uma vida boa, agradável e perfeita se encontra na santidade e não na libertinagem e no pecado.
Pecado atrai maldição, que gera sofrimento. Santidade atrai bênção, que gera felicidade.
Vamos ler e analisar mais um texto do apóstolo Paulo que trata de santidade: “Habitarei com eles e entre eles andarei; serei o seu Deus, e eles serão o meu povo. Portanto, saiam do meio deles e separem-se, diz o Senhor. Não toquem em coisas impuras e eu os receberei e lhes serei Pai e vocês serão meus filhos e minhas filhas, diz o Senhor Todo-Poderoso. Amados, visto que temos essas promessas, purifiquemo-nos de tudo o que contamina o corpo e o espírito, aperfeiçoando a santidade no temor de Deus2 Coríntios 6.16-17; 7.1.
Primeiramente, o texto confirma o conceito de santidade que apresentamos há pouco. Nele, o próprio Senhor diz: Saiam do meio deles e separam-se. Não toquem em coisas impuras. Santidade, então, é separar-se do que é impuro. Há ainda outros três aspectos sobre a santidade que podem ser destacados:

4. Santidade é integral, ou seja, do corpo e do espírito.
Purifiquemo-nos de tudo o que contamina o corpo e o espírito”. Santidade não diz respeito apenas ao que é espiritual. O pecado não afeta apenas o nosso espírito. A santidade também diz respeito ao corpo.
Gênesis 2.7 declara que o Senhor criou o ser humano com parte material, o pó da terra, e imaterial, o fôlego de vida. Ele não despreza o corpo em favor do espírito nem vice-versa. Seu desejo é que nós tenhamos uma santidade integral, que envolva o corpo, a alma e o espírito.

5. Santidade se desenvolve em um processo
Purifiquemo-nos de tudo o que contamina o corpo e o espírito, aperfeiçoando a santidade”. Santidade é algo que não se adquire em um único momento, em um estalar de dedos. Ela se desenvolve em um processo, é aperfeiçoada à medida que perseveramos em deixar o pecado e obedecer a Deus. Não devemos cultivar expectativas erradas quanto à santidade, esperando alcançá-la de uma vez por todas em uma reunião ou por meio de uma oração. Ela não é instantânea. A santidade é uma estrada que se percorre com perseverança.

6. Santidade se dá pelo temor a Deus
Purifiquemo-nos de tudo o que contamina o corpo e o espírito, aperfeiçoando a santidade no temor de Deus. Para sermos santos devemos temer a Deus”.
O que é temor? Do latim timore.
1 Ato ou efeito de temer; medo, susto.
2 Medo acompanhado de respeito: Temor de Deus. 
3 Sentimento de respeito ou reverência. Temor de Deus.
4 Pontualidade. Temor de Deus.
5 Escrúpulo, zelo. Temor de Deus.
Vamos ler dois textos que se assemelham, e ainda se completam.
E não temais os que matam o corpo e não podem matar a alma; temei antes aquele que pode fazer perecer no inferno a alma e o corpo. Não se vendem dois passarinhos por um ceitil? e nenhum deles cairá em terra sem a vontade de vosso Pai. E até mesmo os cabelos da vossa cabeça estão todos contados. Não temais, pois; mais valeis vós do que muitos passarinhos. Portanto, qualquer que me confessar diante dos homens, eu o confessarei diante de meu Pai, que está nos céus. Mas qualquer que me negar diante dos homens, eu o negarei também diante de meu Pai, que está nos céus”. Mateus 10:28-33
A Bíblia ainda diz: “No amor não há medo; ao contrário o perfeito amor expulsa o medo, porque o medo supõe castigo. Aquele que tem medo não está aperfeiçoado no amor1 João 4.18.
Aquele que busca ser como Jesus, tem de Deus o verdadeiro amor, não devemos temer porque valemos mais que muitos passarinhos, Deus conhece os filhos que são a imagem do primogênito Jesus, ao ponto de saber até mesmo o número de fios de cabelo de cada um dos seus.
Jesus nos confessará diante do Pai; por isso que o verdadeiro e perfeito amor, manda embora todo o medo. O amor de Deus em nós nos motiva a santificar e busca-lo com intensidade.
Aquele que tem medo não está aperfeiçoado no amor”. Santificação nos aperfeiçoa em obediência e nos motiva a novas práticas de vida, aquele que obedece e se entrega a Deus não tem “MEDO”, ou “SUSTO”, porque, temos a certeza que por Jesus somos salvos e justificados pelo seu sangue.
O temor a Deus nos leva à santidade alertando-nos das trágicas consequências do nosso pecado e nos apontando o melhor caminho a seguir.
O temor do Senhor é o princípio do conhecimento, ensina o Livro de Provérbios.
O temor do Senhor nos capacita a fazer boas escolhas.

CONCLUSÃO:
Nessa segunda palavra sobre “Paixão Contagiante”, aprendemos que o conceito bíblico de santidade difere do que a nossa cultura religiosa afirma sobre isso. Santo não é alguém extraordinário ou especial, que merece adoração e devoção dos demais, mas sim uma pessoa comum que, apaixonada por Deus, decide obedecer à sua vontade e viver de modo agradável a ele.
Seis importantes princípios bíblicos sobre santidade:
1. Santidade é ser como Jesus;
2. Santidade é propósito de Deus para seus filhos;
3. Santidade é algo bom;
4. Santidade é integral, ou seja, do corpo e do espírito;
5. Santidade se desenvolve em um processo;
6. Santidade se dá pelo temor a Deus.


Acesse também aos demais esboços dessa série de mensagens sobre paixão contagiante:
1- Paixão por Deushttp://calvariovida.blogspot.com.br/2016/06/paixao-por-deus.html
2- Paixão por Santidadehttp://calvariovida.blogspot.com.br/2016/07/paixao-por-santidade.html
3- Paixão pelos Perdidoshttp://calvariovida.blogspot.com.br/2016/07/paixao-pelos-perdidos.html
4- Paixão pela Igrejahttp://calvariovida.blogspot.com.br/2016/07/paixao-pela-igreja.html#more
Share on Google Plus

About Pastor Euller Souza

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário